Euro 5

O meio ambiente é importante

Para você e para a Ford também.

O Brasil continua no caminho certo. A Ford acredita e acompanha esse desenvolvimento. Com isso, a partir de 2012 os caminhões Ford foram equipados com a nova motorização Euro 5. Ela segue a norma PROCONVE P7 do CONAMA, reduzindo a emissão de poluentes por motores diesel. Uma mudança que só traz benefícios a você e ao planeta, mantendo a Ford e o País sempre na mesma direção.

Saiba algumas vantagens da nova motorização.

  • Economia de combustível
  • Melhor desempenho e durabilidade
  • Redução do custo operacional
  • Baixa emissão de poluentes
  • Torque máximo em baixas rotações

O que é a lei

Com o objetivo de reduzir a emissão de poluentes dos veículos automotores, aprimorar a qualidade dos combustíveis e conscientizar a população sobre a poluição, o CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) criou o PROCONVE (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores). O Programa foi criado em 1986, e passou por cinco diferentes fases desde então, resumindo-se à exigência de medidas tecnológicas, por parte das montadoras e distribuidoras de combustível, de modo à gradativamente, diminuir o índice de poluentes no ar. A partir de janeiro de 2012 entrou em vigor a fase P7, visando diminuir significamente a emissão de NOx (óxido de nitrogênio) e material particulado.

A tecnologia

Para atender os novos limites de emissão de poluentes, a Ford utiliza uma tecnologia para o pós-tratamento dos gases de exaustão. Esta tecnologia, chamada SCR (Redução Catalítica Seletiva), consiste na injeção de um aditivo (ARLA 32) no sistema de exaustão do veículo, onde através de uma reação química é obtida a redução de NOx (óxido de nitrogênio).

O sistema de pós-tratamento, consiste em um ciclo onde a unidade dosadora, após o monitoramento dos sensores de NOx e temperatura, irá realizar a injeção no EGP (Processador de Gases de Escape) do aditivo contido no reservatório de ARLA 32, obtendo assim a redução dos níveis de poluentes.

O que muda no Cargo

Visão externa

Nova motorização, com maior potência. Componentes do sistema de pós-tratamento (SCR). Reservatório específico para o ARLA 32 com capacidades para 25, 50 ou 90 litros.

Painel de Instrumentos

Através de uma luz de advertência, localizada no painel de instrumentos, o sistema de Auto Diagnóstico informa ao condutor sobre o correto funcionamento do sistema. Sempre que a lâmpada acender, indicará a existência de alguma falha no sistema de pós-tratamento.


O que muda na operação

Arla 32

O Agente Redutor Líquido Automotivo é uma solução aquosa à base de uréia, não tóxico e não inflamável. Seguro para o manuseio e transporte. Será comercializado pela Rede Ford Caminhões, Cummins e postos de combustíveis. Sua autonomia poderá variar de acordo com a aplicação e o modo de conduçao do veículo.

Diesel

Para garantir o correto funcionamento do sistema de pós-tratamento será mandatória a utilização de Diesel S10 ou S50.